sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

MEU CHÃO

Amigos,
Atendendo a vários pedidos, postei abaixo uma das minhas composições de MPB, intitulada MEU CHÃO. O estilo é meio Bossa Nova.
Espero que gostem!!!
Bjs!
Rosana

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

VERDADE SEJA DITA


VERDADE SEJA DITA
(De: Gango Xavini, psicografada por Rosana Pinheiro)

Verdade seja dita,

A vida não tem valor,
Se o corpo que ela habita,
É vazio de amor.
A vida fica doente,

Carente e o tudo vira nada.

A vida assim não caminha,

A vida assim se arrasta,

A vida assim perde a vida.

Pense bem,

Não negue seu amor,

Seu tempo,
Sua palavra,
A um irmão de caminhada.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

UMA RECEITA PARA SER FELIZ (autora: Rosana Pinheiro, do livro O ETERNIZAR DA ALMA)


UMA RECEITA PARA SER FELIZ


Adicionar 77 colheres de amor, paciência e compreensão à nossa vida.
Cultivar o fermento da fé constantemente dentro de nós.
Adicionar 77 colheres de caridade à nossa alma.
Mexer bem todos os ingredientes, mexer bem com nossos sentimentos, para que nosso viver não se endureça , não se congele.
De quando em quando, deixar a nossa massa mental viajar, descansar ao apreciar às forças da Natureza.
Não devemos esquecer nunca de aquecermos o nosso coração no forno do amor, mas sempre tendo muita cautela para não nos queimarmos.
Essa é a minha receita para ser feliz!!!
Experimente, você e todos os seus amigos irão gostar!!!

domingo, 7 de novembro de 2010

SEJA AMIGO DA VIDA

SEJA AMIGO DA VIDA
(de : Rosana Pinheiro , do livro O ETERNIZAR DA ALMA)

Nunca deixe que a ansiedade e a dúvida tomem conta de você.
Nunca deixe que o medo domine.
A fé e a força de vontade devem ser incansáveis.
Nunca se entregue !
Creia em seus protetores e guias, eles estão sempre ao seu lado.
Não se deixe abater !
Seja amigo da vida , seja seu melhor amigo !
Creia na espiritualidade que tudo rege, não permita que sua fé se apague.
Quanto maior for o problema, maior será o sabor da vitória e o ensinamento a ser aprendido.
Todos são alunos na escola da vida, nossos erros não devem se repetir para que nas próximas provas os acertos sejam cobertos de alegrias e vitórias.
Seja sempre amigo da vida, hoje, sempre e agora.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

FESTIVAL DE CANTIGAS DE UMBANDA

Vocês que gostam de curimbar não podem perder este evento!!
Estarei concorrendo também , com a música NÃO VENHA ME ENFRAQUECER EU TENHO TRANCA-RUA PRA ME DEFENDER, que será interpretada pelo meu amigo Ogã Carlinhos de Oxaguiã.





terça-feira, 26 de outubro de 2010

PALAVRA DE CABOCLO


Este texto é parte de meu livro O ETERNIZAR DA ALMA e foi escrito como uma homenagem que faço ao Caboclo Sete Flechas da Estrela Guia , que trabalha na coroa mediunica de meu amigo o Doté Pai Antonio de Averekéte, dirigente do CEEG- Centro Espírita Estrela Guia.
OKÊ CABOCLO!!!
SALVE SEU SETE FLECHAS DA ESTRELA GUIA!!!!


terça-feira, 12 de outubro de 2010

CD NA LINHA DE UMBANDA DISPONIBILIZADO PARA DOWNLOAD GRATUITO


QUERIDOS IRMÃOS DE FÉ,
Informo a todos que o meu CD NA LINHA DE UMBANDA está disponível para download gratuito no 4shared.com no seguinte link: http://www.4shared.com/file/epKNSGqf/CD_NA_LINHA_DE_UMBANDA.html
OBS: Clicando sobre a figura da capa também você será levado à página de download do CD.
Beijos com axé e meu saravá fraterno a todos !!
Rosana Pinheiro


quinta-feira, 16 de setembro de 2010

A MATEMATICA DA VIDA


A MATEMATICA DA VIDA
(De: Gango Xavini, psicografada por Rosana Pinheiro)

Divida o seu amor.
Viva a somar alegrias.
Diminua as tristezas.
Acrescente luz, energia e alegria aos seus dias.
Seja menos egoista.
Seja mais amigo.
Multiplique o seu otimismo.
O resultado sera incrivel, sua vida se tornara um bem incalculavel para voce e para todos.
A Matematica da vida e simples, nos e que fazemos questao de complicarmos tudo com problemas mesquinhos que nao nos levam a nenhum resultado.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

PRECE DA PAZ (de Gango Xavini, Psicografado por Rosana Pinheiro)

Nossa Senhora cubra o meu lar com seu manto de Paz.
Dê a capacidade do perdão a quem não sabe perdoar.
Una os corações magoados , apague todas as tristezas.
Abençoe seus filhos com os laços da paz e do amor.
Não permita que correntes do ódio se arrastem nesse lar.
Abençoe cada canto dessa casa, abençoe todos que nela habitam.
Com o seu poder afaste todo o mal.
Somos seus filhos e em vós confiamos, por isso já agradecemos suas bençãos.
Assim seja para todo o sempre , oh Virgem Santa Maria!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

MINI CURSO: A MÚSICA SACRA DE MATRIZ AFRICANA (UERJ)





MINI CURSO: Mito , história e memória: " A Música Sacra de Matriz Africana"

Professor José Flávio Pessoa (UERJ)

Dias: 14,16, 21,23 , 28 e 30 de Setembro de 2010 das 19 h. as 21 h.

Local: UERJ - Rua São Francisco Xavier, 524, 9º andar, Auditório 92, Maracanã, RJ

Investimento: R$ 10,00 (Dez reais)

Informações: (21) 2234-0157 / nucleas.uerj@gmail.com


PROGRAMAÇÃO

1. O terreiro como lugar dos sonhos, palavras e gestos

2. A Orquestra ritual.

3. Os cânticos dos orixás, voduns e inquices.

4. As cantigas africanas e os canticos da diáspora.

5. As especificidades dos ritmos.

6. O Xirê e o Orô.

7. O poder da palavra falada e cantada.

8. A roda dos orixás e a roda dos homens.

9. Dançando e contando a história dos deuses.

10. O cancioneiro nacional como resultado da diáspora negra.

OBS: A bibliografia será fornecida no Curso.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

sexta-feira, 23 de julho de 2010

AS JANELAS DA ALMA ( De Gango Xavini, Psicografado por Rosana Pinheiro)




A alma tem mil janelas e uma única porta, mil medos e uma coragem medonha,
A alma tem mil amores e um grande amor, mil esperanças dentro de uma grande realidade.
A alma voa, vive, sobrevive, resiste, ilumina tudo e todos que não a esquecem, que cultivam dentro de si os sagrados doces mistérios.
A alma brilha, te energiza todos os dias, ela é infinita, indefinível.
Ela é o teu maravilhoso Universo, feito, criado, pintado, esculpido por Deus.
Abra as janelas de sus alma para contemplar a vida, abra a porta de sua alma para quem dela necessite, não tranque a sua vida, não perca a chave de sua missão, não deixe a vida fugir de suas mãos!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

O HOMEM VERSUS NOME (De: Rosana Pinheiro)


Um homem sem nome vagava pela vida, na descida de um rua, de uma esquina, acompanhava com seu olhar a descida de vários homens que tinham nome e a subida de outros cujos nomes começavam a cintilar nas estrelas.
O homem sem nome, tinha frio, tinha fome, tinha braços, mas estes se mantinham cruzados, suas pernas se mantinham paradas; somente seus olhos andavam tentando decifrar os nomes e a vida dos que passavam descendo ou subindo, caídos ou erguidos, gente de todo tipo, gente indo e vindo.

O homem sem nome gostava de olhar tudo, mas não compreendia o mundo, cada coisa com um nome e um homem como ele se chamava apenas, um homem, um alguém esquecido.
Coisa do destino, forças ocultas, gente absurda ? Quem afinal o colocou em tal situação?
A vida não tem preferidos, a vida é uma escola em que cada esquina , em cada história há uma nova lição.
O que sei , é que notei que aquele homem sem nome, tinha um coração igual ao meu, pois ele contemplava o Sol, o céu, a noite, a Lua, as estrelas e dividia um pedaço de chão e um pedaço de pão com um pobre cão.

Sua vida sem rumo, vazia, perdida, nos evidencia que um homem precisa de um nome, mas antes de tudo, precisa de quem o estenda a mão e o guie a uma direção onde ele possa subir os degraus da vida sem cair repetidas vezes, sem medo de tentar subir.

Não existe nada pior do que viver e morrer só, seja numa rua qualquer, numa esquina, num barracão ou em uma mansão.
Um nome abre os caminhos para muitos homens, mas não é suficiente para se aprender a crescer com dignidade, felicidade e amor; um nome é escrito com letras, um homem é feito por suas ações.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

CREIA EM SUAS ENTIDADES (Autora: Rosana Pinheiro)


Muitas vezes colocamos nossos sonhos e esperanças em pessoas erradas, mas nossas entidades e principalmente Exu sabem consertar o tempo, sabem segurar o tempo até a poeira baixar.
Tenha fé. Fé nunca é demais; há momentos em que precisamos ter a força de uma cachoeira para recomeçar.
Creia mais hoje do que ontem, o amanhã há de ser melhor.
Deixe que a energia sagrada da vida circule com força e renovação dentro de você e ao seu redor.
Nossas sagradas entidades sempre amparam seus filhos e nunca desistem de erguê-los, não importando o tamanho do sofrimento , nem o momento.
Creia hoje e sempre: Você nunca está só!
Saravá a todos os irmãos de fé!!!
Axé!

domingo, 4 de julho de 2010

PARTICIPE DA FESTA JULINA DA TUCJ !!!!!


Traga sua família e amigos para participarem, neste 18 de Julho, a partir das 15 h da sensacional Festa Julina Beneficente da Tenda Umbandista Caboclo Jundiara!!
Comidas e bebidas típicas, brincadeiras e Quadrilha!!!
Toda a renda será revertida para as obras da Tenda.
INGRESSOS À R$ 3,00 (Três Reais)

LOCAL - TENDA UMBANDISTA CABOCLO JUNDIARA (Dirigente - Mãe Andrea de Oxossi)
Rua Vicente Ponte, 41 - Jardim Carioca
Ilha do Governador - CEP: 21921-740
Rio de Janeiro - RJ - Telefone: (21) 2465-2011


COMO CHEGAR

quarta-feira, 30 de junho de 2010

O VERDADEIRO ARTISTA (Autora: Rosana Pinheiro)


Quando ele veio ao mundo, Deus lhe disse: "Este vai ser artista, vai conversar com a Lua, com as estrelas, com os pássaros e vai dar vida à coisas que para muitos nâo tem valor algum.
Vai falar sem hipocrisia, pois suas palavras serão sinceras, vai iluminar a Terra com a sua arte.
Mesmo diante de uma derrota ele saberá erguer a bandeira da vitória, pois o verdadeiro artista não se deixa abater nunca.
Jamais será um mentiroso, um velho arrependido ou um homem solitário, porque a vida não o deixará envelhecer e nunca será esquecido.
E quando tudo parecer estar no fim, ele não acreditará e dirá : Vamos recomeçar?"
E assim é, e será sempre o verdadeiro artista, um ser que não morrerá jamais;
Mas que um dia adormecerá nos braços de Jesus, enquanto a sua história permanecerá escrita em nossa alma, através de suas obras e este se fará sempre presente em nossa memória, como em vida.
E é essa luz que não tem explicação que o fará sempre imortal, uma luz que não se apaga nem com o tempo, nem com a dor, pois essa luz é algo muito superior, é a marca de Deus, que o faz misteriosamente um ser eternamente amado e inconfundível.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

PALESTRA GRATUITA "VOCÊ SABE O QUE É O OMOLOCÔ ? "


ESTE EVENTO FOI CANCELADO PELA CEUB, EM 04/06/2010, EM VIRTUDE DO PALESTRANTE TER SOFRIDO UM ACIDENTE DE CARRO. AGUARDANDO AGENDAMENTO DE NOVA DATA PARA SUA REALIZAÇÃO.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

ARRIBA POVO CIGANO!!!! SALVE 24 DE MAIO!!! VIVA SANTA SARAH KALI!!!

Desde criança, sempre ficava encantada com tudo que se referia ao Povo Cigano. Acho um povo muito sábio, embora nem sempre tenha sido bem compreendido; hoje seu valor é reconhecido por muitos.
Só de falar neles parece que ouço violinos, castanholas, pandeiros; vejo uma imensa fogueira acesa iluminando a noite junto com o luar. Quantas roupas coloridas, quantos lenços, quanto brilho, quanta alegria, quanta energia!!!!
Arriba!!! Arriba!!!
Santa Sarah os guia!
Arriba!!! Arriba!!!
Santa Sarah nos guie, principalmente hoje, neste sagrado dia.
Arriba Povo Cigano que eu tanto amo!!!!! Salve todos os Ciganos!!!!!














segunda-feira, 24 de maio de 2010

HOMENAGEM AOS PRETOS-VELHOS


SARAVÁ IOFÁ!!! Salve os Pretos-Velhos!!! Espíritos de luz que vem na linha das almas trabalhar na nossa Umbanda querida.
Livres das correntes, dos chicotes e das senzalas, vem a Terra libertar seus filhos dos problemas físicos e espirituais. São verdadeiros sábios, são psicologos da alma que irradiam paz, amor e alegria.
Tem o poder de erguer seus filhos, que os procuram com fé e amor, tendo a palavra certa para todos os problemas.
Adorei as Almas!!!!
Queridos Pretos-Velhos, recebam o meu abraço, a minha admiração, a minha gratidão e a minha humilde homenagem.
Minha alma pequenina muito os admira, por isso sempre os louvarei, buscando em sua simplicidade a grandeza divina.
Nos liberte das mazelas terrenas e que saibamos viver com humildade e sabedoria.
Meu Saravá Fraterno a todos!!!
Rosana Pinheiro

sábado, 8 de maio de 2010

DEUS CRIA A MÃE




Já li esta história em diversos lugares, e até hoje não descobri seu autor. Alguns atribuem a Angeles Mastreta, outros a um conto oriental, mas o fato é que parece que sua origem se perdeu. Vamos a ela.
Deus chamou o seu anjo mais querido, e lhe apresentou o modelo de mãe.
O anjo não gostou do que viu:
- O Senhor tem trabalhado muitas horas extras, já não sabe mais o que está fazendo - disse o anjo. - Olha só! Beijo especial que cura qualquer doença, seis pares de mãos para cozinhar, lavar, passar, acariciar, segurar, limpar. Isso não vai dar certo !
- O problema não são as mãos - respondeu Deus. - São os três pares de olhos que precisei colocar: um que permita ver seu filho através de portas fechadas, e protegê-lo de janelas abertas. Outro para mostrar severidade na hora de dar uma educação sólida. E o terceiro para ficar constantemente demonstrando amor, ternura, apesar de todo o trabalho que ela terá!
O anjo examinou o modelo de mãe com mais cuidado:
- E isso aqui, o que é?
- Um dispositivo de auto-cura. Ela não terá tempo de ficar doente, vai ter que cuidar do marido, dos filhos e da casa.
- Acho melhor o Senhor descansar um pouco. - disse o anjo. - E voltar para o modelo normal com dois braços, um par de olhos, etc.
Deus achou que ele tinha razão. Depois de descansar, transformou a mãe numa mulher normal. Mas alertou o anjo:
- Precisei colocar nela uma vontade tão grande, que se sentirá com seis braços, três pares de olhos, sistema de auto-cura. Ou não será capaz de dar conta da tarefa.
O anjo examinou-a de perto. Desta vez, em sua opinião, Deus tinha acertado. De repente, notou uma falha:
- Ela está vazando. Acho que o Senhor de novo, colocou muita coisa
neste modelo.
- Não é um vazamento. Chama-se lágrima.
- Serve para que?
- Para alegria, tristeza, desapontamentos, dor, orgulho, entusiasmo.
- O Senhor é um gênio - disse o anjo. Era justamente o que estava faltando para o modelo completo.
Deus com um ar sombrio, respondeu:
- Não fui eu quem colocou. Quando eu juntei as peças, a lágrima apareceu. Mesmo assim o anjo deu parabéns ao Todo Poderoso, e as mães foram criadas.

(Extraído do livro MÃE: crônicas do mago em homenagem à mulher, fonte de vida e sabedoria . autor: Paulo Coelho )


FELIZ DIA DAS MÃES!!!

BJS!

ROSANA PINHEIRO

quarta-feira, 5 de maio de 2010

25/04/2010- FESTA DE OGUM NA TENDA UMBANDISTA FILHOS DE DEUS


Domingo, 25/04/2010, a TUFD - Tenda Umbandista Filhos de Deus (Rua Santo Amaro ,142, Glória, Rio de Janeiro, RJ) realizou sua Gira Festiva de Ogum.
Antes da Gira de Ogum foi celebrada uma cerimônia de noivado na Lei de Umbanda entre dois filhos da casa , após a cerimônia foi realizada a Gira de Caboclos, na qual foram feitos alguns batismos e no final a gira festiva de Ogum com a presença de seus falangeiros.
Adorei participar da sessão e Pai Guilherme de Oxossi e o corpo mediunico do TUFD souberam fazer uma maravilhosa gira com muito esmero , carinho e respeito às entidades e a todos os presentes.
OGUNHÊ!!!! SALVE OGUM!!!!!!!

21/04/2010 - FESTA DA CUMEEIRA DA CASA DE CARIDADE PAI SERAFIM DE ANGOLA

No dia 21 de Abril, às 15:ooh. , ocorreu a Gira Festiva Interna em louvor à Cumeeira da Casa de Caridade Pai Serafim de Angola (Rua dos Coqueiros , 168, CATUMBI, Rio de Janeiro , RJ, Tel- (21)3816-6200 ) , onde tivemos como grande homenageado o seu dono, o orixá Xangô Aganju, de Pai Carlos de Xangô.
Gostei muito de ter participado e presenciado esta linda cerimônia que foi uma manifestação de fé, amor e união.
Foi impressionante o zelo, a dedicação e criatividade com que o zelador Pai Carlos de Xangô e seus filhos de santo desenvolveram a festa!!
Kao Cabecile Xangô Aganju!!!!!

segunda-feira, 3 de maio de 2010

ABRA AS PORTAS PARA A VIDA


ABRA AS PORTAS PARA A VIDA
(DE: Preto Velho Gango Xavini, Psicografado por Rosana Pinheiro, do livro O ETERNIZAR DA ALMA)

Deixe de lado todas as correntes que te prendem às tristezas, mágoas, medos.
Abra as portas para o amanhã!
Abra as portas para a vida!
Você merece viver, ser feliz, ter vitórias, alegrias.
Você merece sorrir.
Seja seu melhor amigo!
Creia! Assim tudo será possível
Tenha fé em si e no Criador!
Espalhe sementes do Bem!
Espalhe sementes do Amor!
Lembre-se sempre : Nunca se deixe para trás , em último plano, para que o Universo seja seu maior aliado.
Abra as portas para a vida hoje e sempre!
Não se esqueça, que a vida é seu melhor presente.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

SALVE OGUM!!!!


SALVE SÃO JORGE!!!
SINCRETIZADO NA NOSSA UMBANDA COMO O ORIXÁ OGUM. SENHOR DA GUERRA, SENHOR DOS CAMINHOS, ORIXÁ IRMÃO GÊMEO DE EXU, QUE COM SUAS HABILIDADES DE FERREIRO, NÃO SÓ FORJOU AS ARMAS USADAS PELO HOMEM PARA A BATALHA , MAS TAMBÉM CRIOU AS FERRAMENTAS AGRICÓLAS, TORNANDO-SE ASSIM TAMBÉM PATRONO DA AGRICULTURA.
ENSINOU A SEU IRMÃO OXOSSI A ARTE DA GUERRA, AFIM DE GARANTIR A SEGURANÇA DAS ALDEIAS.
OGUM É UM DOS ORIXÁS MAIS POPULARES NO BRASIL, A ELE SEMPRE RECORREMOS PARA QUE NOS GARANTA A ABERTURA DE CAMINHOS E NOS LIVRE DAS DEMANDAS.
SALVE SÃO JORGE !!! SARAVÁ OGUM!!! OGUNHÊ!!!!

quinta-feira, 15 de abril de 2010

PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA NAS ÁGUAS DO KETO

No último domingo (11/04/2010) , com muita satisfação participei junto com a Yalorixá de Umbanda Mãe Eliete, do Programa NAS ÁGUAS DO KETO, do meu amigo, o Babalorixá Júnior de Omulu.
Neste programa falamos sobre o trabalho espiritual de Mãe Eliete e sobre o meu trabalho com os pontos cantados de Umbanda e sobre a importância dos pontos em nossa religião.
O Programa NAS ÁGUAS DO KETO é transmitido, ao vivo, todos os domingos às 20:15 h. na Rádio Metropolitana 1090 AM, também sendo transmitido via internet através do site http://www.metropolitana1090.com.br/

sexta-feira, 9 de abril de 2010

SALVE DONA 7 CATACUMBAS !!!!!!
































































No sábado de Aleluia (03/04
/2010), com muita alegria e satisfação, participei da homenagem realizada no Templo de Jagun (Rua Saint Hilaire, 60 , Bonsucesso, RJ) à nossa querida comadre Dona Sete Catacumbas, que trabalha na coroa mediúnica de meu amigo, Pai Nando de Oxaguiã.
A Festa contou com a presença maciça de célebres Babalorixás, Ogãs, Curimbeiras e Ekedis dos mais variados axés.
A linda homenagem, com muito bom gosto, foi primorosamente organizada por Pai Renato de Obaluaê, Pai Nando de Oxaguiã e seus filhos de santo.
Parabanizo a todos do Templo de Jagun , por mais esse belo evento que materializou a fé e o amor à grande Pomba-Gira Dona Sete Catacumbas!!!
LAROIÊ EXU AMOJUBÁ!!!! SALVE DONA SETE CATACUMBAS!!!!!

terça-feira, 6 de abril de 2010

NÃO PERCAM!!! SENSACIONAL BINGO BENEFICIENTE!!!





VOCÊ QUE É DE AXÉ NÃO PODE DEIXAR DE PARTICIPAR!!!!

Mãe Miriam de Oyá convida a todos para o Bingo Beneficiente, que será realizado no dia 10 de Abril, as 14 horas, no CLUBE DOS TAIFEIROS DA AERONÁUTICA, situado na Rua Aguiar Moreira, 555, Bonsucesso (Nos fundos da Universidade UNISUAM), Rio de Janeiro, RJ
CONTATOS - MÃE MIRIAM (21) 2590-4682 / 9941-5230

APOIO: Deputado Federal Carlos Santana

segunda-feira, 5 de abril de 2010

5º PRÊMIO CAMÉLIA DA LIBERDADE


A Camélia, símbolo abolucionista, é Prêmio e homenagem a todos os que se destacam na implementação de políticas para a população negra.
Em sua 5º edição o Prêmio estará homenageando João Candido e os 100 anos da Revolta da Chibata.
O Prêmio Camélia da Liberdade é uma realização do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP).
Para mais informações ligue:
(21) 2232-7077/ 2232-5128
Acesse nosso site e confira:
www.portalceap.org

A Entrega do Prêmio se realizará DIA 31/05/2010 às 18:30h. na Avenida Infante Dom Henrique, 85 , Parque do Flamengo, Rio de Janeiro, RJ.

domingo, 28 de março de 2010

A BELEZA DE UM ESPIRITO ILUMINADO



(De: Gango Xavini, psicografada por Rosana Pinheiro)

Assim como e indescritivel narrar a beleza das estrelas do ceu, e quase indescritivel narrar a beleza da pessoa que possui um espirito iluminado, tal ser parece que navega sempre em aguas calmas e transparentes, nao temendo ventos nem temporais, nada nem ninguem consegue lhe roubar a paz.
Um espirito iluminado por Deus, possui o poder de iluminar os caminhos por onde passa, possui o poder de espantar o odio e a desgraca, traz nos olhos o brilho da felicidade e nas maos o perfume das rosas e nos labios o sorriso de uma crianca.
E muito triste para um ser iluminado assistir tantas guerras, tantas lutas, ver tanto egoismo, ver tanto sangue sendo bebido pela terra ,que so quer lhe servir.
A Mae Natureza se contenta com tao pouco, por que seu lema e viver e servir, enquanto muitos so se servem dela para destruir.
Seria tao bom olhar para o ceu e contemplar todo o brilho das estrelas e poder olhar para a Terra e ver emocionado milhares de espiritos iluminados juntos como se fossem verdadeiras estrelas vivas.

domingo, 21 de março de 2010

SE INICIARÁ AMANHÃ A CAMPANHA PARA QUE ADEPTOS DAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DECLAREM SUA RELIGIÃO NO CENSO DE 2010

Nos censos dos anos anteriores, a maioria dos praticantes das religiões de matriz africana e da Umbanda, em relação à religião se declararam católicos ou espíritas.
Em função disso, amanhã (22-03-2010) será lançada pela Secretaria Especial da Igualdade Social em conjunto com a Secretaria de Assistencia Social e Direitos Humanos, a campanha para que os adeptos de religiões de matriz africana e Umbanda declarem sua religião no Censo 2010.
O cartaz da campanha vem com a foto de Mãe Beata de Yemanjá (uma das mais famosas e tradicionais Yalorixás do Rio de Janeiro ) , tendo acima de sua foto em letras grandes a frase : "QUEM É DE AXÉ DIZ QUE É!!!" e abaixo da foto em letras menores o seguinte texto: " Em 2010, quando o Censo vier, declare amor ao seu Orixá."
O Lançamento da Campanha será amanhã noTeatro Glauci Gil (anexo Metrô Cardeal Arco Verde ) Copacabana. Informações com Mãe Deusimar no tel.21 9112-9612.

sábado, 6 de março de 2010

TRATAMENTO ESPIRITUAL EM TERREIRO DE UMBANDA PARA ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

Conforme a transcrição da noticia abaixo, concordamos com este tratamento, pois, sabemos que nossos queridos mascotes são mais sensíveis que nós as energias negativas , por conviverem conosco, muitas vezes acabam por absorverem as energias negativas presentes em nossas casas ou em pessoas presentes nelas.
Nada mais justo , que eles também possam desfrutar dos mesmos tratamentos espirituais que dispomos, uma vez que ao absorverem energias negativas, muitos deles adoecem e chegam a morrer.
Bjs com axé!!!
Rosana Pinheiro
----------------------------------------------------------------
FONTE - Texto e Fotos do Jornal Bom Dia Bauru
( http://www.redebomdia.com.br/Noticias/Dia-a-dia/14154/Templo+de+umbanda+oferece+passe+para+cachorro+e+gato%3B+veja+fotos)


VOCÊ JÁ VIU ISSO?
Sábado, 06 de março de 2010 - 18:14

Templo de umbanda oferece passe para cachorro e gato; veja fotos
Donos dos animais apoiam a iniciativa

Sérgio Bento
Agência BOM DIA







O templo de umbanda Cacique Thunan ofereceu na tarde deste sábado uma atividade inusitada: o passe espiritual em cães e gatos.
A pintcher Jully, 8 anos, estava lá. “Ela anda agressiva, inclusive com pessoal de casa. Por isso resolvi experimentar esse tratamento espiritual”, diz a balconista Antonia Lopes, 49 anos. Belinha, 3, filha de Jully, também foi atendida.
O sacerdote Ricardo Barreira, que incorpora a entidade Pai Cipriano, diz que o passe ajuda a dissipar as energias que afetam negativamente a parte física e emocional dos animais.
A aposentada Nair Ferreira, 65 anos, disse que já havia submetido Angel, uma collie de 8 anos, ao passe e gostou do resultado. “Ela tem diabetes e vivia amuada, sem se alimentar direito. Após uma sessão, percebi melhora”, revela a aposentada. O templo orienta, no entanto, que cachorros continuem tratamento convencional com veterinários. A próxima sessão será em 3 de abril e também contemplará outros animais de estimação.
Saiba mais
Quando: todo primeiro sábado do mês, a partir das 16h
Onde: rua Luis Ferrari, 8-46 Parque das Nações
Telefone: (14) 9784-0128

Egbonmy Barrada Na Audiencia Publica do STF Sobre as Cotas Raciais Nas Universidades por Estar com Traje de Adepto do Candomblé


É lamentavel nos tempos atuais repassar uma noticia destas e ao mesmo tempo é irönico que num evento que tem por objetivo promover a igualdade e a justiça seja palco de tal ato de incoerencia , praticado por preconceito, ignorancia ou burocracia.
Cabe registrar , que por tradição todas as roupas dos adeptos do Candomblé sáo ornadas com esmero com miçangas, rendas, babados e etc, por respeito ao Orixá. Entre os adeptos do Candomblé existe uma coisa chamada preceito, pois dependendo de ter feito determinadas obrigações (oferendas), o adepto tem por respeito ao orixá o dever de usar o traje religioso por determinado tempo ou em determinados dias da semana. Creio que este foi o caso dessa senhora.
Outra coisa, creio que tanto ela ,como todos nós acreditamos na modalidade da audiencia, PÚBLICA, isto é, aberta a todos e não restrita ao publico pela forma de se trajar.
Deixamos aqui registrados os nossos parabéns a Egbonmy Conceição Reis de Ogum que além de ter o interesse de participar da realidade educacional do nosso país , não se furta em assumir sua religiosidade publicamente.
Forte Axé a Todos!!!
Rosana Pinheiro e Carlos Augusto Pinheiro
---------------------------------------------------------------------------

FONTE - http://congressoemfoco.ig.com.br/noticia.asp?cod_canal=1&cod_publicacao=32075

EM 06-03-2010
Anticotistas Dizem que Debate no Supremo Teve Desigualdade


Egbonmy Conceição Reis de Ogum, 56, como ontem era sexta-feira, estava luxuosamente vestida de branco. Adepta do candomblé, ela escolheu o traje usado nas celebrações para ir, assim, à audiência pública realizada no Supremo Tribunal Federal, a respeito das cotas raciais nas universidades. Foi barrada quando tentava entrar.
Motivo: o segurança do tribunal não sabia como enquadrar nas exigências do protocolo a saia, a bata fechada, lenços e turbantes feitos de rico algodão bordado. Não era tailleur, tampouco calça comprida com blazer de manga comprida.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Lançamento do livro Inventário dos Terreiros do Distrito Federal e Entorno.

Amigos,

Vi esta notícia no jornal e achei importante publicá-la, pois considero mais uma vitória para as religiões de matriz africana.

fonte - Texto e fotos do Jornal o Correio Braziliense , reporter André Correa ( http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2010/03/01/cidades,i=176570/PELA+TOLERANCIA+RELIGIOSA.shtml )

Praça dos Orixás, na Prainha representa tolerância Religiosa.

Publicação: 01/03/2010 08:48 Atualização: 01/03/2010 10:12

Praça dos Orixás, na Prainha representa tolerância religiosa Local é palco de lançamento de um livro que, além de divulgar a variedade de cultos afro-brasileiros no DF, destaca a necessidade de legitimar a escolha de credos em um país que, afinal, tem na diversidade cultural uma de suas principais bases de formação


André Corrêa
Os tambores voltaram a tocar na Praça dos Orixás, na prainha ao lado da Ponte Costa e Silva. Eles celebraram o lançamento do livro Inventário dos Terreiros do Distrito Federal e Entorno, organizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) do DF. O trabalho tem o objetivo de dar maior visibilidade às religiões afro-brasileiras que atuam na região da capital federal, valorizar o patrimônio cultural desses grupos e desmistificar o culto de religiões com matrizes africanas.

O superintendente do Iphan no DF, Alfredo Gastal, lembrou que o Brasil é um país laico, portanto sem preferências religiosas; e que deve, por isso, criar mecanismos de inclusão no conjunto do patrimônio cultural brasileiro material e imaterial das diversas correntes religiosas atuantes no país. “É inegável a importância da religião católica no repertório de edificações tombadas pelo patrimônio histórico nacional, porém nós temos o compromisso de criar políticas no sentido de mostrar o trabalho de outras religiões que existem no Brasil”, alertou.

O encontro foi organizado para agradecer e mostrar o resultado do inventário aos dirigentes dos 26 terreiros identificados que abriram suas portas aos pesquisadores. Exemplares do livro foram distribuídos gratuitamente a todos os presentes. Mãe Railda, primeira mãe de santo a instalar um terreiro na região do DF, iniciou a cerimônia de lançamento do livro com o canto para Pai Xangô. Para ela, “é hora de
os terreiros saírem dos guetos e mostrarem a cara.” Trajando um típico vestido de rendas à moda baiana e paramentada com colares e pulseiras,

Mãe Railda aproveitou o encontro para oferecer acarajé, preparado por sua filha de santo, Laura Nascimento. Em pouco tempo, uma fila se formou ao redor da tenda da mãe de santo, que espera ter o seu terreiro tombado pelo Iphan. “Gastal prometeu que meu terreiro vai se transformar em patrimônio cultural de Brasília. Ele foi criado em 1969 lá em Valparaíso e, de lá para cá, vem atendendo a todos que precisam de apoio”.

Uma das principais reclamações dos adeptos da umbanda e do candomblé que participaram do lançamento do livro é a discriminação que sofrem quando manisfestam a sua preferência religiosa. E não é sem motivo. Exemplo disso foi a destruição, em 2002, de algumas das 16 estátuas dos orixás, instaladas na praça em frente à Prainha. O fato demonstra a intolerância por parte de outras correntes religiosas em relação ao culto afro-brasileiro.

Resistência
O trabalho de pesquisa do livro durou pouco mais de um ano, entre a identificação da necessidade de se fazer um mapeamento dos terreiros no DF e entorno, o trabalho de campo e a confecção da publicação. A pesquisa foi realizada pela ONG Associação Positiva de Brasília, e coordenada pelo doutor em educação Jorge Manuel Adão. As entrevistas foram feitas pelos pesquisadores Alexandre Pondes, Jarbas Renato Nogueira, Ada Dias Pinto e Tiago Gomes de Araújo. Destes, apenas o coordenador e Alexandre não são seguidores de nenhuma religião afro-brasileira — situação que, segundo Jarbas Renato, facilitou a receptividade dos pais e mães de santo.“Cheguei a pensar, no início, que o trabalho não poderia ser feito, porque houve uma certa resistência. Mas com o tempo, o trabalho foi sendo entendido”, lembrou Renato. Mesmo assim, o inventário não alcançou todos os terreiros do DF e do entorno. Por isso, uma segunda fase já está em execução e deve resultar em outra publicação, que irá integrar o calendário de comemorações do cinquentenário da inauguração de Brasília. Segundo o coordenador dessa segunda etapa, Marcelo Reis, a previsão é de que sejam identificados mais de 50 terreiros.
Para Astrogildo Maia de Freitas, 42 anos, que trabalha como vigilante no Banco Central e há 28 frequenta o terreiro Tenda Espírita Ogum Matinata, em Ceilândia, o inventário dos terreiros tira a sua religião do anonimato. “É preciso acabar com essa visão negativa que as pessoas têm da nossa religião.” Maia conta que sua função no terreiro é a de álabe — pessoa que coleta ervas para o preparo de banhos. “Quando
chegar em casa, vou me lavar, para tirar qualquer energia que possa prejudicar a mim ou à minha casa”, ensina.
Sentado à beira do lago, com sandálias de tiras brancas, brincos e piercing na sobrancelha, o estudante Igor Waldeson e seu amigo Danilo Freitas, ambos de 19 anos, observavam o movimento de barcos e pessoas brincando nas águas do Paranoá. Igor, que foi para o terreiro quando criança, sob a influência dos pais, acredita que o livro é “uma forma de dizer o que é o candomblé, e não como é. As pessoas ligam os
rituais, os tambores e tudo que acontece dentro do terreiro com coisas negativas, e isso não é verdade. É preciso mais respeito e inclusão na sociedade”, alerta.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O CANTO DOS ESCRAVOS


Este apaixonante e histórico Cd não pode faltar na discoteca dos adeptos dos cultos de matriz africana, bem como dos apreciadores da riquíssima cultura afro-brasileira.
Praticamente é uma viagem musical no tempo, que nos faz imaginar como foi a vida dos escravos no período colonial. Tudo isso , interpretado pelas lindíssimas e célebres vozes de Clementina de Jesus , Tia Doca e Geraldo Filme.
A primeira edição deste disco foi em forma de vinil em 1982 , pelo selo Marcus Pereira, mas com o tempo o disco ficou esgotado nos catálogos de venda , então em agosto de 2003 , o mesmo foi digitalizado e relançado em forma de Cd pelo selo Eldorado , sendo até hoje encontrado nos sites que comercializam cds.
Este disco, constitui-se num resgate histórico, fruto de pesquisa feita pelo filólogo Aires da Mata Machado que em 1929 transcreveu em forma de partitura vários cânticos dos escravos benguelas (Jongos, Vissungos e Ladainhas), através de seus descendentes que trabalhavam no garimpo na região de São João da Chapada (MG), conforme documentol em seu livro O NEGRO E O GARIMPO EM MINAS GERAIS ( Ed. José Olimpo – 1943), conseguindo não só registrar as músicas, mas também várias palavras africanas usadas no vocabulário da região com as respectivas traduções e suas influencias e contribuições para a cultura local..
Ao se ouvir o Cd , pode-se notar a riqueza rítmica trazida pelos povos africanos , além da criativa junção nas letras de termos africanos e termos de nosso idioma.; tudo isso acompanhado por ricos arranjos de percussão.
Para quem quiser curtir este incrível disco fica aqui a minha sugestão !!!!

Axé a todos!!!

Rosana Pinheiro

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

CARAMUJO AFRICANO TAMBÉM É UMA QUESTÃO DE SAÚDE EM NOSSOS TERREIROS



(Rosana Pinheiro e Carlos Augusto Pinheiro dos Santos)

Em vários cultos afro–brasileiros, sobretudo o Candomblé, o IBI (caramujo) é utilizado em oferendas, obrigações, ebós, etc.
De acordo com a dissertação de SILVA, as espécies mais usadas são chamadas de Ibi verdadeiro ou Aruá-do-Mato ( Psiloicus sp. E Megabulinus sp.), são espécies nativas do Brasil , que estão ameaçadas de extinção devido a caça e a destruição de seu ambiente.
Na falta destes, utilizava-se o Caramujo africano (Achatina Fulica), no entanto, este caramujo é um vetor de sérias doenças e mesmo assim encontramos comerciantes que por ignorância ou por inescrupulosidade os vendem em casas de artigos religiosos. Cabendo aqui o nosso alerta.
O caramujo africano (Achatina Fulica) pode transmitir uma série de doenças para o homem, sendo que as pessoas não devem manipulá-lo sem luvas, pois o simples contato pode causar o contágio.
No Candomblé, o caramujo africano é conhecido como Ibi, Cata-sol ou Boi-de-Oxalá.
Este animal pode ser encontrado em hortas, jardins, plantações e armazéns de grãos, terrenos baldios, valas,et, possuindo uma significativa resistência à seca e ao frio.
Este molusco foi introduzido no Brasil ilegalmente na década de 80 , como uma tentativa de substituir a baixo custo o escargot, mas depois descobriu-se que o sabor era horrivel e que o mesmo era vetor de doenças. Desta forma, os criadores decepcionados soltaram seus exemplares na natureza, os quais se adaptaram e se tornaram uma praga que ameaça nossa fauna e flora , além de tornar-se um problema de saúde publica.
O caramujo-africano é um molusco grande e escuro, com até 15 cm de comprimento e 200 gramas de peso. , de concha alongada e cônica marrom ou mosqueada de tons claros.com manchas claras. Ele não deve ser confundido com os moluscos brasileiros, os nativos aruás-do-mato (Megalobulimus sp) que têm importante papel ecológico, além de servirem de alimento e como matéria prima no artesanato dos índios. Eles têm a borda da abertura da concha espessa, enquanto que o caramujo-africano tem esta borda cortante.



DOENÇAS TRANSMITIDAS PELO CARAMUJO AFRICANO


A manipulação direta ou o contato com a secreção desses moluscos deixadas formado rastros por onde passam podem causar contaminação, pois dois tipos de parasitas perigosos são encontrados em sua secreção.
1- Angiostrongytus costaricensis, causador da angiostrongilíase abdominal (FORMA DE PERITONITE ), doença que pode resultar em morte por perfuração intestinal, peritonite e hemorragia abdominal. Os sintomas são dor abdominal, febre prolongada, anorexia e vômito.
2- Angiostrongylos cantonensis, causador da angiostrongilíase meningoencefálica humana (FORMA DE MENINGITE) , que tem como sintomas dor de cabeça forte e constante, rigidez na nuca e distúrbios do sistema nervoso.

Como solução, vejo somente a criação em cativeiro nos terreiros , com devida autorização do Ibama e orientação de biólogos, do Aruá do Mato ( Psiloicus sp. e Megabulinus sp)
Deve ser feita uma ampla campanha junto ao Povo de Santo, quanto aos riscos para a saúde da utilização do IBI AFRICANO (Achatina Fulica). em .seus rituais

PARA SABER MAIS SOBRE O CARAMUJO AFRICANO ENTRE EM CONTATO COM
• Disque-caramujo africano
Tel: (21) 2598-4380 ramal 124 - Instituto Oswaldo Cruz


FONTES CONSULTADAS

http://www.fazfacil.com.br/saude/caramujo.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Caramujo-gigante-africano
http://www.pmf.sc.gov.br/saude/noticias/caramujo_africano.htm
http://www.lagoasanta.com.br/saude/caramujo_africano.htm
http://www.cidadesdobrasil.com.br/cgi-cn/news.cgi?cl=099105100097100101098114&arecod=19&newcod=866
http://www.rio.rj.gov.br/defesacivil/caramujo.htm
SILVA, Maria da Conceição da. CONHECIMENTO CIENTÍFICO E O SABER POPULAR SOBRE OS MOLUSCOS NOS TERREIROS DE CANDOMBLÉ DE
RECIFE E OLINDA, ESTADO DE PERNAMBUCO. PARAIBA. UFPB, 2006)
( http://www.biblioteca-acaoeducativa.org.br/dspace/bitstream/123456789/367/3/Maria_Conceicao_Silva.pdf )

domingo, 21 de fevereiro de 2010

EXU NA KIMBANDA




Amigos,
Achei o texto abaixo no site da FIETRECA, e considero interessantissimo para entendemos mais sobre a querida entidade chamada EXU e a realidade histórica das origens dos cultos afro-brasileiros . Abaixo a trancrição do mesmo
EXU NA KIMBANDA TRANSCRITO DE http://www.fietreca.org.br/kimbanda.htm
A Lei da Kimbanda vem dos bantos, dos povos Angola-Congo. A “misturança”, ou ainda podemos dizer “sincretismo” entre o Exu-iorubá, os Ngangas e Tatás (almas de chefes kimbandeiros das nações bantas) foi o que deixou esse ar de confusão no povo, que muitos até mesmo sendo "feitos na kimbanda", não entendem, ou o que é pior, tratam-no de diabo. Na verdade, o Exu da kimbanda não é o Exu-Iorubá (Orixá ou Imalé dessa cultura). Os Espíritos que chegam na linha da kimbanda são espíritos de Ngangas ou Tatás, aqueles que quando encarnados na terra eram sacerdotes bantos adoradores de algum Nkisi ou Npungu. No Brasil, o culto aos Npungus e Nkisis através dos seus mensageiros – os Ngangas - foi misturado na escravidão com o culto aos Encantados e aos pajés (da cultura tupi-guarani) e também com o dos Iorubás, surgindo os seguintes novos cultos, fruto da miscelânea: Makumba - que vem de "ma-kiumba" (espíritos da noite). Foi assim chamado o mais primitivo culto sincretista no sul do Brasil (e o primeiro originado no Brasil), dada sua maior preponderância banto; é dela que descendem os outros cultos afro-brasileiros com influência das nações Angola-Congo, Tupi-guarani, Nagô e a Igreja, nessa ordem.

A razão de se chamar makiumba (logo após por deturpação da palavra ficaria makumba ou macumba) foi justamente, porque é um culto que se faz na noite, onde se deveriam chamar necessariamente os espíritos da noite (almas de outros sacerdotes do culto - Eguns ou Ancestrais). No culto iorubano-nagô conhece-se e rende-se culto aos Ancestrais-Egun, porém eles são afastados dos rituais aos Orixás, tentando ter um contato com outro tipo de energia. Isto contribuiu para que os rituais onde se chamavam os eguns fossem menosprezados, tratados pejorativamente e mal interpretados.

Por outro lado, a Igreja também condenava os cultos com influência índio-banto onde se fazia beberagem e supostamente “orgias”.

Na verdade, as danças bantús eram no Brasil e ainda são na África, bastante eróticas, e também é verdade que os Guias bebem e fumam, porém é muito distante de ser uma orgia ou uma bebedeira. Depois, quando os grupos de nações começaram a procurar sua identidade, dividiram-se os principais componentes da makumba, aparecendo: Candomblé de Angola; Candomblé de Congo; Candomblé de Caboclo ou dos Encantados; Catimbó; - todos eles à procura de uma raiz cultural - e também, ao final do século XIX surgem da macumba urbana, (onde se tinha muita participação dos brancos pobres e os descendentes de escravos) a Umbanda e a Kimbanda com influências para o Espiritismo e com muito sincretismo. Na Kimbanda, permaneceu grande parte do culto aos Ngangas da nação Angola-Congo, porém misturado com o diabo (pelas influências dos mitos e tabus dos próprios integrantes - que não tinham conhecimento das origens) e também embaixo do pé do Orixá Iorubá Exu.

Na Africa em terras bantas, muito antes de chegada do branco, já existia o culto aos ancestrais (chamados depois no Brasil "guias"). Também era conhecida a palavra "mbanda" (umbanda) significando "a arte de curar" ou "o culto pelo qual o sacerdote curava", sendo que mbanda quer dizer "O Além - onde moram os espíritos". Os sacerdotes da umbanda eram conhecidos como "kimbandas" (ki-mbanda = comunicador com o Além).

Quando chegam os portugueses e têm contato com os reinos bantos, procuram comerciar com eles de um jeito pacífico. Mais tarde, o Rei do Kongo (manikongo) descendente do primeiro ancestral kongo divinizado o “Tatá Akongo” converte-se ao catolicismo, também fazem o mesmo todos os seus vassalos. Pôde-se apreciar então, que os negros bantos eram evangelizados ainda na África, por vontade própria, fazendo eles mesmos, em sua terra, sincretismos entre Santos e Nkisis.

Porém, uma parte banta não aceitou, nem adotou a evangelização, então tramaram uma revolução contra do rei do Congo para se mostrarem opostos ao homem branco e os Santos, começaram a dizer que eram do Diabo. Esses povos bantos eram os Bagandas, Balundas e Balubas.

Depois de um tempo os Bagandas em revolta conquistaram a região de Angola e logo após quase todo o reino congo (que era formado por vários reinos vassalos). Um dos reis Bagandas foi Ngola Mbandi, de onde provém o nome de Angola. Esses revolucionários estavam apoiados pelos grandes feiticeiros e guardiões das tradições bantas. Sua bandeira era formada pelas cores da tribo dominante: vermelho e preto (muito depois seriam as cores de Angola). Os Luba-Lunda, que ajudavam na guerra em contra os brancos e os reinos congos evangelizados usavam na bandeira as cores vermelha, preta e branca.

Devemos também dizer que depois de muito tempo de paz entre portugueses e congos, um dos descendentes do Rei do Congo para não perder o reino, decidiu se unir ao pensamento das outras tribos, pegando novamente seu nome africano e declarando a guerra contra os portugueses, aliando-se com o resto dos povos bantos.

Os portugueses por seu lado, levaram-se milhares de escravos bantos para o Brasil, e entre eles se encontravam partidários dos dois grupos bantos: os evangelizados e os defensores das tradições. Este último grupo, já no Brasil, continuou em estado de revolta, contrário a tudo que vinha do branco, e também em parte "inimigo" dos escravos feiticeiros que sincretizavam os Nkisis com os Santos.

No período da escravidão, os bantos dos dois grupos (revolucionários e evangelizados) fazem contato com os grupos tupi-guaranis, sendo que também entre os índios, havia dois grupos com afinidade aos grupos bantos: índios bruxos que não aceitavam os santos (se identificando com o diabo) e os índios evangelizados que gostavam da idéia do sincretismo dos santos. Esses grupos se uniram para fazer suas magias em separado, quer dizer, os negros bantos contrários ao branco e aos santos com os índios bruxos; e os negros bantos evangelizados com os índios evangelizados.

Daí o surgimento de duas correntes paralelas e opostas que seriam conhecidas no Brasil como Umbanda - o culto dos caboclos e pretos evangelizados; e a Kimbanda - o culto dos caboclos e pretos que não aceitaram viver em baixo do pé do Deus dos brancos, se aliando ao Diabo (inimigo do branco) e com Exu (aquele que também era olhado como um demônio).

Aliás, temos dizer que, com o passar do tempo, quando morrem os escravos dos dois grupos, estes são chamados e incorporados através de transe por seus descendentes, a princípio na Macumba e logo depois na Umbanda. Porém, os espíritos chegavam todos num mesmo terreiro sem tanta diferenciação e até confundindo os grupos. O que os descendentes de escravos menos queriam era de serem chamados de satanistas ou macumbeiros, por isso colocaram aos grupos revoltosos em baixo do pé dos grupos evangelizados e a Kimbanda ficou sendo uma sub-linha da Umbanda. Porém os próprios Espíritos se encarregaram de fazer a separação e hoje em dia podemos dizer sem dúvida que existem duas religiões paralelas e diferentes: a Umbanda - aonde chegam os Espíritos Guias dos Pretos e Caboclos evangelizados, vestidos de branco, humildes, que acreditam nos santos e os orixás, onde não se fazem sacrifícios de animais, que não fazem o mal, etc, e a Kimbanda - aonde chegam os Espíritos Guias dos Pretos e Caboclos que trabalham para bem ou mal, com sacrifícios de animais, luxo, orgulho, revolução e que não acreditam nos Santos da Igreja, defensores de tudo o que seja africanismo, e aceitam os Orixás e Nkisis.

Cabe dizer, que os seguidores dos distintos ramos da umbanda, adotam e adaptam as duas linhas (umbanda-kimbanda) segundo os preceitos e as influências majoritárias da sua Casa de Religião. Por exemplo, aqueles que fazem Umbanda Branca (sem sangue) colocam a kimbanda em baixo da mesma e continuam sem praticar sacrifícios de sangue para os Exus. Aqueles que fazem culto aos Orixás iorubás e também praticam a Umbanda, dadas às influências iorubanas, olham na Umbanda como na Kimbanda um culto aos ancestrais (ou Linha de Almas) submetidos aos Orixás, fazendo para os ancestrais rituais de sacrifícios (princípio fundamental dessa cultura).

Hoje em dia podemos dizer que a Kimbanda se libertou da Umbanda, existindo um culto separado só para Exu da Kimbanda e fora do contexto umbandista.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

HEITOR DOS PRAZERES UM COMPOSITOR DE AXÉ

HEITOR DOS PRAZERES UM COMPOSITOR DE AXÉ

((Rosana Pinheiro e Carlos Augusto Pinheiro )

Quem nunca ouviu no terreiro aquele popular ponto da Oxum , intitulado como Mamãe Oxum : “Ai ieieu, aiieieu mamãe Oxum, aiieieu, aieieu mamãe Oxum; aiieieu mamãe Oxum, aiieieu Oxumare...” Essa é uma das jóias musicais presentes até hoje em nossas curimbas e esta entre outras demais é de autoria deste fantástico e versátil compositor chamado HEITOR DOS PRAZERES..

Heitor dos Prazeres nasceu em 23 de setembro de 1898 e morreu em 1966, natural da cidade do Rio de Janeiro, sua família era de descendentes de escravos , como as demais famílias de igual condição, tinham muitas dificuldades financeiras. Sua mãe era costureira e seu pai era marceneiro e clarinetista da Guarda Nacional.

O Pai de Heitor morreu cedo, deixando-o ainda criança com sua mãe e irmãos, não tendo mais seu pai para ajudar a prover sua família Heitor tinha como herança apenas o clarinete e o velho piano de seu pai, desta forma, Heitor passa a trabalhar, alem de estudar, para ajudar no sustento de sua família.

A família de Heitor teve a ajuda de parentes, dentre eles, seu tio, Hilário Jovino (Lalu de Ouro) que também era músico. O mesmo, ao ver a vocação musical dele, ajudou-o no mundo da música, passando a ensiná-lo o que sabia, levá-lo a apresentações e reuniões de músicos, alem de presenteá-lo com o seu primeiro cavaquinho.

No estilo de compor Heitor foi muito influenciado inicialmente pelo estilo do tio.

Naquele tempo o cenário musical do Rio de Janeiro fervilhava com lundus, choros, jongos, etc., sobretudo na praça XI, onde se concentravam a maioria dos descendentes de escravos, inclusive a família de Heitor que residia na região.

Heitor participava de tudo que fosse relacionado à música, e era levado por sua família a eventos que iam desde as reuniões na casa de Tia Ciata até sessões em terreiros, dentre outros. .

Nesse contato com a religiosidade afro-brasileira Heitor chega aos cargos de ogã-ilu e ogã-alabé, tendo não somente a capacidade de compor lindos pontos cantados, mas também fazer arranjos musicais com diversos instrumentos de percussão, além de tocar cavaquinho e clarinete..

Heitor foi um compositor fenomenal, pois fazia musicas dos mais variados ritmos e estilos , tendo sido parceiro musical de muitas estrelas de nossa musica, dentre elas, NOEL ROSA, aliado ao fato de ter sido autor de vários sucessos.

Na década de 30 começa a pintar telas retratando a vida boêmia carioca e o mundo do samba, participando de varias exposições, tendo seu trabalho reconhecido pelo publico.

Heitor continua e continuara por gerações encantando a todos nos terreiros com o legado musical afro-religioso que nos deixou.

Na sua discografia podemos citar como exemplo as seguintes obras , devido à musicalidade afro-religiosa :

Cosme e Damião/Iemanjá (1954) Columbia 78

Vamos brincar no terreiro/Nego véio (1955) Sinter 78

Pai Benedito/Santa Bárbara (1955) Columbia 78


REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS


LIRIO, Alba e PRAZERES FILHO, Heitor dos. Heitor dos Prazeres - Sua arte e seu

tempo. Rio de Janeiro: ND Comunicação, 2004.

VASCONCELLO, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira - volume 2. Rio de

Janeiro: Martins, 1965.

http://www.dicionariompb.com.br/verbete.asp?nome=Heitor+dos+Prazeres&tabela=T_FORM_A

http://www.heitordosprazeres.com.br/